Monthly Archives

agosto 2017

ME SINTO PERDIDO PROFISSIONALMENTE!

By | Publicação

Autor: Lenir Nunes – Coach de Carreira | Sócia e Diretora na LNConsulting

Essa é uma das frases que mais ouvimos ultimamente em atividades que envolvem atendimento à Carreira.

Além dessa, também ouvimos costumeiramente:

– Gosto bastante do que eu faço, mas ultimamente não me sinto feliz.

– Recebo bons feedbacks da minha liderança, tenho boas perspectivas na empresa, mas penso em largar tudo e investir em algo novo.

– Tenho várias formações, cursos, mas ainda não tenho certeza que estou no caminho certo.

– Não estou feliz fazendo o que faço e onde eu faço, mas sou bem remunerado. Devo mudar?

Certamente, se você já não pensou algo acima, conhece alguém que já o fez.

Uma coisa é certa, não dá para passar cinco dias da semana sofrendo, para ser feliz em apenas dois. O trabalho não é a única fonte de satisfação, mas também não deve ser de frustração.

Não existe formula magica, mas existem algumas reflexões que o farão diminuir tais frustrações:

1º Dê-se um prazo: não está bom então precisa melhorar. Defina um prazo para trabalhar isso com você. Seja sozinho ou com ajuda de um coach. Ele deve começar com perguntas relacionadas a sua missão de vida, valores…

2º Defina um foco: para isso você precisará perguntar-se: Onde eu quero chegar? O que você quer fazer? Talvez você seja um executivo, e em tantos anos quer ser empreendedor. Ou vice e versa. Não esqueça, para um foco a longo prazo, você precisará determinar ações de curto e médio prazo.

3º No que você é bom?: Sim, você precisa ter claro seu conjunto de conhecimentos e habilidades e comparar com o seu alvo… Dessa forma você terá mais claro no que precisa desenvolver-se. Seja realista, não crie necessidades que não são verdadeiras. Evitará desperdício de tempo e energia.

4º Faça um plano: E não vale tê-lo apenas na memória. Escreva. Rabisque. Use ferramentas simples como 5W 2H, mas não deixe de “despejar” nos teclados um plano, com macro ações, datas, prazos, motivos, perdas e ganhos, etc.

5º Coloque em prática: seu plano não ficou 100% como queria? Não esqueça: o ótimo é inimigo do bom. Muita gente no desejo de ter algo perfeito para colocar em prática, nunca saem da inércia.

Não existe certo e errado. Vivemos numa Era onde as pessoas felizes não são apenas aquelas com bons cargos e salários, mas aquelas que sabem que deixarão um sólido e duradouro legado com o que fazem profissionalmente.

MATERNIDADE X CARREIRA é possível conciliar?

By | Publicação

Autor: Lenir Nunes – Coach de Carreira | Sócia e Diretora na LNConsulting

Com muita frequência, recebo executivas no escritório que perguntam: como equilibrar sucesso profissional e maternidade? É possível ter os dois?

Além delas, eu mesma vivo esse momento, desde que nossa primeira filha chegou há pouco mais de um ano. Mas para tudo há solução.

As dúvidas são inúmeras e muito similares independente do momento profissional, e certamente aumentam com o tempo. Mas é certo que não há uma resposta certa. Além disso, acredito que mesmo as que optam por continuar trabalhando ou as que interrompem suas carreiras para dedicar-se exclusivamente a maternidade, vivem se perguntando: fiz a escolha certa?

Mas como diminuir essa culpa? Antes de mais nada, precisamos compreender que toda escolha tem seus bônus e ônus. Toda escolha traz uma renúncia.

Elenquei alguns pontos que você deve considerar:

1º converse com seu conjugue: afinal de contas, sua escolha vai impactar diretamente na relação de vocês;

2º compreenda que é uma fase: a escolha que você fizer não precisa ser para a vida toda. Você pode encarar como sendo um momento em que irá requerer de você muito mais energia mental e física;

3º planeje-se: vai ficar em casa, planeje-se financeiramente. Lembre-se que você não terá a mesma renda que trabalhando.

4º não dá para ter tudo sempre: se você entender que é melhor fazer uma parada na carreira, também deve compreender que quando retornar talvez precise dar um passo atrás profissionalmente. Por isso é importante o planejamento. Se for continuar conciliando os dois, entenda que terá que administrar duplamente seu tempo.

Pessoalmente, voltei a trabalhar e me organizo para ter tempo de qualidade com minha filha. Procuro compensar com um tempo de qualidade com ela, contribuindo para deixar boas e significativas memórias na vida de ambas.