Monthly Archives

abril 2018

Why should my company hire you?

By | Publicação

Escrito por: Claudia Guesser – Consultora de Executive Search

Se você não faz a menor ideia do que significa a frase acima, esse artigo pode lhe ser útil.
A revista Exame de 01/206 publicou que “no Brasil, apenas 5% da população fala uma segunda língua e menos de 3% têm fluência em inglês”, informação ratificada pela reportagem da Folha de SP, em novembro de 2017, que dizia que “Brasil segue estagnado em ranking de proficiência na língua inglês”.
Muitos podem ser os motivos alegados, desde a insuficiência de investimento do governo nas escolas públicas, quanto à falta de capacitação dos professores, quando esta matéria é oferecida.
Entretanto, esses são argumentos das vítimas e não dos protagonistas de suas carreiras. O mundo globalizado, o avanço crescente da tecnologia, a possibilidade e a necessidade de comunicação com os ”quatro cantos” da terra, fazem com que tenhamos a necessidade de aprendermos o idioma mais falado atualmente.
Como Consultora de Recursos Humanos e Headhunter, tenho sido frequentemente abordada por empresa que buscam profissionais com esta competência. Contudo, tenho encontrado a dificuldade comprovada pelas estatísticas acima. Posições com salários atrativos levam meses para serem ocupadas, pela falta de pessoas preparadas.
Ao abordar os candidatos, ouço as mais diversas “desculpas” por não estarem com inglês num nível avançado, como:

“Eu estou desempregado e não tenho recursos financeiros para pagar uma escola” – estamos na era do acesso ao conhecimento por meio da Internet. Existem inúmeros sites gratuitos como Engvid (https://www.engvid.com/), AngloLink (https://anglo-link.com/ – versão free e https://www.youtube.com/channel/UCaRMivfyupj3ucUyJbZb CNg), Seda (http://www.sedacollegeonline.com/), Let´s Talk (https://www.youtube.com/channel/UCicj ynhfFw2LiIQFnoS1JTw), etc.

“Eu não tenho tempo para estudar” – sejamos sinceros, quando acreditamos que algo nos é importante, nós arrumamos um tempinho. Será que você não está dando prioridade a coisas menos relevantes?

“Nós moramos no Brasil e aqui se fala português. Por que os estrangeiros não falam nossa língua?”– essa seria engraçada se não fosse trágica. A resposta é: porque os países de idioma Português não são, atualmente, a maior potência econômica do mundo, simples assim. E não se trata de se submeter, mas pelo contrário, de ter a vantagem competitiva de entender o que eles estão falando e poder criar estratégias para nos relacionarmos, vendermos, comprarmos, etc.

“Eu não gosto de inglês” – Não estamos falando da escolha de um hobby ou de encontrar o amor da sua vida. Trata-se de um diferencial competitivo. E nesse caso, você pode encontrar formas de usar o inglês que estejam atrelados ao prazer, como aprender a cantar, assistir filmes sem a necessidade do uso de legendas, viajar, fazer amizade com pessoas de outras culturas, navegar em sites estrangeiros, etc.

“Eu estudo inglês há anos e nunca usei na minha empresa. Pura perda de tempo e dinheiro” – não aprenda inglês para a empresa, aprenda para você. O RH nunca solicita que você entregue seu conhecimento, antes de assinar sua carta de demissão. Conhecimento não ocupa lugar e é uma das poucas coisas que carregamos sempre conosco, independente da situação.

“Se você me der a chance, eu começarei amanhã mesmo… só preciso de uns 06 meses” – os seus 06 meses começaram a ser contados há 06 meses da abordagem da Consultora. Esteja pronto para quando a oportunidade bater à sua porta.

“Eu não sou bom em inglês” – como qualquer habilidade, aprender um idioma exige dedicação e prática. E eu conheço pessoas que tinham esse pensamento e que, a partir do momento que se dedicaram de verdade, ficaram surpresas ao perceber sua evolução e hoje não pensam mais assim.

Enfim, se você quer tornar-se competitivo no mercado, está na hora de dar um fim à autossabotagem e impor a si uma meta. Tenho certeza que, com disciplina e persistência você conseguirá.
E esteja preparado para ser surpreendido numa entrevista de emprego, pois a maioria dos entrevistadores não costuma avisar que a entrevista, ou parte dela será em inglês.

I wish you success!!!