Ano novo, carreira velha?

Você quem escolhe…

Há algumas semanas estava conversando com um Diretor de uma grande empresa que, avaliando seu ano na atual companhia, disse: “Não tenho certeza que fiz a escolha certa, nesses 12 meses aqui consegui implementar algumas mudanças, mas muito aquém do que havia negociado na minha vinda. A cultura da empresa não esta pronta de fato para as mudanças a que dizem estar dispostos, mas receio ser pouco tempo para fazer uma mudança.” Ai vem a questão, em 12 meses já devo fazer um movimento para sair ou espero mais um pouco?

Bom, a resposta depende do quanto seus valores ou saúde serão afetados pela permanência. E, se você esperar por uma mudança que não mostra sinais que vai acontecer, o quão isso pode ser negativo para sua carreira?

Quem não aprecia salário, décimo terceiro, férias, FGTS, previdência? Somando ao fato de que você já esta com 40 anos, tem seu padrão de vida e já construiu uma família que também depende dos seus ganhos. Mudar efetivamente pesa muito, e ai, muitos procrastinam mais um pouquinho. Contando historinhas para si mesmo num esforço de apaziguar seu coração. E as vezes o pior acontece, a demissão aparece ou o negócio próprio não dá certo. Realmente para muitos a mudança demora anos para acontecer. 

Qual o motivo da sua insatisfação hoje? Falta de perspectiva? Cultura organizacional? Liderança? Recursos? OK. Agora o que de fato depende de você para fazer um movimento para sua transição?

Se você esta há 1 ou 10 anos na mesma empresa, a reflexão é a mesma: a escolha de estar aqui é sua ou é a falta de opção que te mantém aqui?

Ano novo chegando. Qual sua desculpa para deixar para 2021? Ouvi ontem de um colega, 2020 tá tão em cima…rs

Já parou para pensar porque você faz o que você faz? Seu trabalho provê recursos para suas férias, conforto da família, boa educação para os filhos… mas ele também é uma fonte de satisfação pessoal? Ele está ligado ao seu real propósito? 

Partiu Plano B em 2020?!